ANO 04 – INFORMATIVO Nº 48 – GLOBALBLUE

“Computadores em dia geram segurança, eficiência na tomada de decisão e maior produtividade das equipes”.

* Artigos | dellatwork.computerworld.com.br | 10 de Julho de 2017

 

Ao mesmo tempo em que a força de trabalho evolui e se modifica, com a utilização de um número cada vez maior de dispositivos digitais, crescem também as ameaças. Por isso, manter seus dispositivos digitais atualizados é fator crítico para a segurança e o bom funcionamento da empresa.

A necessidade de atualização periódica parece já estar clara para as micro e pequenas empresas brasileiras. Uma pesquisa encomendada pela Dell e realizada pelo Ibope Conecta mostra que 48% planejam comprar computadores em até seis meses e que 52% do parque dessas empresas é formado por equipamentos com dois a três anos de uso.

O levantamento ouviu 401 profissionais responsáveis pela compra de computadores em empresas com até 99 funcionários e revelou ainda que apenas 37% possuem uma política estruturada para trocas periódicas de seus PCs.

Mais da metade (54%) das micro e pequenas empresas permite o uso no trabalho de equipamentos pessoais, como notebooks e smartphones. Para 44% delas, isso aumenta a produtividade das equipes. Mas 23% não autorizam o uso de PCs pessoais. Entre elas, 44% dizem que a principal preocupação são os riscos para a segurança.

Veja, a seguir, seis recomendações para manter a empresa sempre atualizada tecnologicamente e, assim, correr menos riscos.

1. Tenha um parque confiável. Considere a necessidade de trocar as máquinas antes que a confiabilidade nelas comece a diminuir. Segundo Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa de infraestrutura e telecom do instituto IDC Brasil, esse é um parâmetro básico. “Se a operação cair, colocá-la novamente no ar pode custar mais do que comprar uma máquina nova”, afirma Delai.

2. Fique de olho na performance. Cabe à TI e aos usuários acompanhar a performance do hardware e observar se existe algum gargalo. Vale lembrar que a vida útil dos equipamentos costuma variar entre três e cinco anos, em média.

3. Transforme despesa em economia. Considere que, em muitos casos, o que parece gasto pode se transformar em economia. “Veja o exemplo da questão energética. A troca de equipamentos antigos por novos pode gerar uma boa economia”, afirma Delai. “A cada nova geração, os processadores tornam-se mais rápidos e consomem menos energia”, diz. Assim, segundo Delai, se a empresa trocar uma máquina top de linha por outra na mesma condição, pode obter economia de 20% a 30% nos gastos com energia.

4. Atenda às necessidades das equipes. Para otimizar ainda mais o investimento é importante adequar a tecnologia às equipes e atualizar o parque com a configuração correta para cada tipo de usuário. Os benefícios dos dispositivos personalizados são muitos. Eles aumentam a produtividade e a eficiência dos funcionários, melhoram a experiência e permitem a tomada mais rápida de decisões. “Antes de comprar uma máquina com determinada configuração, esteja certo de que ela atenderá as necessidades das pessoas e da empresa”, afirma Delai. Uma boa dica é optar por fabricantes que oferecem venda consultiva, com soluções desenhadas especialmente para suprir as necessidades específicas de cada empresa.

5. Dê um refresh na segurança. Aproveite o momento de refresh do parque para rever a segurança da operação. Um estudo realizado pela Forrester Consulting a pedido da Dell mostrou que 89% dos funcionários estão cientes das políticas de segurança de TI, mas 31% admitem que muitas vezes ignoram os controles de segurança para acessar aplicativos e ferramentas que precisam no dia a dia. “Por si só, o refresh já é um parâmetro a mais de segurança, porque máquinas novas não correm o risco de falhar, e estão protegidas contra ameaças mais recentes”, afirma Delai. Mas o momento pode ser ideal para rever todos os parâmetros de segurança e adaptá-los, se for o caso.

6. Otimize o custo de propriedade. Com o aumento da diversidade de dispositivos de computação pessoal, os responsáveis pelas decisões de TI precisam incentivar a inovação, manter os custos sob controle e garantir que os dispositivos sejam seguros e atualizados com os mais recentes sistemas operacionais. Mas tudo isso precisa ser gerenciado da melhor forma possível. Ter uma solução para automatizar o gerenciamento da complexidade do hardware pode ajudar as equipes de TI e as áreas de negócios a economizar e aumentar a produtividade, e a lidar com as diferentes necessidades da força de trabalho da empresa, seja ela fixa ou remota.

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca