ANO 05 – INFORMATIVO Nº 24 – GLOBALBLUE

A Anatel divulgou nesta semana a sua Pesquisa de Satisfação e Qualidade Percebida 2017 que trouxe alguns dados importantes sobre o mercado de telefonia em nosso país.

*Jefferson Belizário | tudocelular.com | 14 de Março de 2018

 

De acordo com o resultado divulgado pela agência, a telefonia móvel pós-paga teve o melhor desempenho dentre todos os outros serviços com uma nota de 6,99.

O estudo também evidenciou que a banda larga fixa teve o pior resultado com uma nota de 6,23 em uma escala que vai de zero a 10. Além disso, o serviço de telefonia móvel pré-paga teve uma média de 6,83, sendo que outros serviços como telefonia fixa e TV por assinatura obtiveram notas de 6,92 e 6,93, respectivamente.

Na pesquisa anterior, divulgada em 2016, o serviço de TV por assinatura obteve a maior pontuação (7,0), o que sugere a redução da qualidade dos serviços como um todo.

Na edição de 2017 apenas a telefonia móvel pós-paga teve uma evolução nas categorias analisadas pelos consumidores: canais de atendimento, atendimento telefônico, oferta e contratação, funcionamento, cobrança e recarga, reparo e instalação, e capacidade de resolução das demandas dos consumidores.

Quando o assunto são operadoras, a pesquisa revelou que a operadora Vivo teve o melhor desempenho na modalidade pré-paga com nota média de 8,19. Já na modalidade pós-paga, a MVNO Porto Seguro foi a que teve as melhores notas no Rio de Janeiro (8,33) e em São Paulo (8,31).

Já a operadora Oi apresentou as menores notas, em Minas Gerais (5,48) e Maranhão (5,94), assim como a menor nota geral (6,2) na categoria. O que chamou a atenção na edição de 2017 é que operadoras regionais dominaram o pódio na categoria pré-pago, sendo que isso deixou em terceiro lugar a Claro, (6,92). Já a TIM e Vivo dividiram a quarta posição, com notas de 6,82 e 6,88, respectivamente.

Nos serviços de TV por assinatura, a Nossa TV (8,96) atingiu a liderança como melhor prestadora de serviço sendo seguida pela Cabo Telecom (7,68), que tem forte presença no Rio Grande do Norte, e a Claro (7,24). Entre os indicadores, o melhor avaliado foi funcionamento, com a marca de 8,25.

Em termos gerais, o pior indicador para as operadoras foi a capacidade de resolução de problemas, com 5,24. Enquanto o melhor avaliado foi funcionamento, com nota 6,98.

No geral, a média de todos os serviços ficou um pouco superior a 6. O vice-presidente da agência, conselheiro Anibal Diniz, comentou o resultado da pesquisa:

 Foi uma avaliação 'razoável para boa', na medida em que o pesquisado dá nota de 0 a 10. Avaliamos, no geral, que houve uma melhora em relação à última pesquisa realizada em 2016. No entanto, ainda há um bom espaço para melhora

A pesquisa realizou 140 mil entrevistas de 26 de julho a 3 de dezembro de 2017 onde os consumidores deram notas de 0 (nada satisfeito) a 10 (totalmente satisfeito) às suas prestadoras de telecomunicações e serviços ofertados.

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca