ANO 05 – INFORMATIVO Nº 59 – GLOBALBLUE

Num mundo onde “Fake News” parecem ter virado a regra, é necessário retomar o conceito filosófico do conhecimento.

*Coach Roberta Nevoni | PsicoOne | 09 de Agosto de 2018

Num mundo onde “Fake News” parecem ter virado a regra, é necessário retomar o conceito filosófico do conhecimento. Com tantas opiniões e razões, mais contraditórias do que complementares, certezas incertas tomam lugar do conhecimento comprovado como se fossem mais reais que a própria realidade.

Parece que quanto mais se repete algo, mais se torna verdade e menos necessário é comprovar. Mais um falso conhecimento é compartilhado.

A inversão é grande: pessoas afirmando muitas coisas sem conhecer e conhecedores afirmando entender mais nada, o que também é exagero, porque as referências foram ficando mais raras. Poucos empenhados em estudar e conhecer melhor, antes de aplicar conhecimento.

Sabedoria e bom-senso no uso do conhecimento muitas vezes passam longe. Afirmativas e historinhas agradáveis parecem ter tomado o lugar da crença verdadeira e justificada, ou seja, as crenças que realmente podemos comprovar (conhecimento).

Até mesmo as notícias verdadeiras correm o risco de serem tratadas como “fake” por pessoas que resolveram determinar o que é válido ou não, segundo princípios bem particulares.

Devemos investir em conhecimento, para depois então usá-lo. Um não progride sem o outro. É importante que a habilidade seja baseada em conhecimento real e, devemos tomar cuidado para não fazermos cada vez mais e melhor o que não é correto. Da mesma forma o conhecimento formal facilita muito a prática, que por sua vez, dá sentido ao conhecimento.

E por último, devemos ter cuidado com as fontes onde buscamos conhecimento. Que possamos na nossa busca de conhecimento, praticar mais análise e reflexão e menos o julgamento, assim poderemos nos tornar mais hábeis em compartilhar o verdadeiro conhecimento.

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca