A rede 5G é a quinta geração das redes móveis. Trata-se de um grande salto evolutivo em relação à internet móvel atual, conhecida como 4G. Sabemos que algumas operadoras móveis no Brasil, hoje utilizam a internet chamada e 4.5 G, que é nada mais que a própria rede 4G, maximizada para melhorar a velocidade, mas muito longe ainda do que será a rede 5G.

A rede 5G vem sendo desenvolvida para comportar o crescente volume de informações trocado diariamente por bilhões de dispositivos sem fio espalhados mundialmente.

O 5G é o próximo passo evolutivo para a banda larga sem fio. Sua missão é elevar, e muito, as potencialidades da rede atual 4G, alavancando a banda larga móvel a altíssimos padrões de velocidade de conexão e também o número de usuários simultâneos.

As redes 5G prometem aos seus futuros usuários uma cobertura mais ampla e eficiente, maiores transferências de dados, além de um número significativamente maior de conexões simultâneas.

As redes da 4ª geração, utilizadas atualmente em algumas regiões do Brasil, são capazes de entregar uma velocidade média de conexão de aproximadamente 33 Mbps. Estima-se que a nova rede móvel 5G será capaz de entregar velocidades 50 a 100 vezes maior, podendo alcançar até 10 GBPS.

A nova rede 5G promete oferecer uma cobertura melhor, velocidades significativamente mais rápidas e permitir dispositivos responsivos que permanecem conectados constantemente entre si.

Embora os smartphones provavelmente sejam os principais equipamentos que irão estar conectados ao 5G, eles estão longe de serem os únicos dispositivos que usarão essa rede. É esperado que tablets, notebooks, tvs, mídia centers, carros autônomos, drones, headsets de realidade virtual, wearables (acessórios de vestuário como relógios de pulso, pulseiras, óculos, cintos e casacos) e infraestruturas de cidades inteligentes que desempenhem um papel em nosso futuro 5G coletivo. Ou seja, a tecnologia 5G possibilitará que a internet das coisas seja viabilizada e disseminada ao redor do mundo.

Era esperado que a rede chegasse em 2020, no entanto, com a certificação da primeira especificação oficial de 5G da 3GPP em 2017, as operadoras em todo o mundo estão atualmente se preparando para construir e implantar redes 5G já em 2019.

As primeiras cidades atendidas pela tecnologia, a partir do segundo semestre de 2018, são Houston, Indianápolis, Los Angeles e Sacramento nos Estados Unidos. Para atrair consumidores, a operadora Verizon oferece instalação grátis, três meses de serviço complementar e facilidades como uma assinatura do serviço de streaming do YouTube por três meses. Para clientes da operadora, os valores são de 50 dólares, para novos consumidores, 70 dólares. Os modens com acesso à internet 5G têm velocidade de conexão entre 300 mbps (megabits por segundo) e 1gbps. Esse tipo de serviço hoje só é possível através de fibra ótica, uma estrutura mais cara e de difícil acesso em algumas regiões.

Os primeiros testes comerciais da rede 5G no Brasil devem acontecer já no segundo semestre de 2019, a expectativa é que seja através da fabricante chinesa Huawei. A empresa informa que já existe no mercado atual uma corrida das operadoras para a modernização das redes locais, que é algo essencial para a implantação massiva de 5G.

No primeiro momento, não estamos falando de testes massivos ou em grandes cidades. O início será por municípios de pequeno e médio porte, onde não há tantas interferências nas frequências de sinal. Esses testes serão expandidos e novas implantações ocorrerão na medida em que a frequência estiver limpa para receber o 5G.

Os fabricantes de aparelhos, estão se preparando para disponibilizar aos consumidores em geral, dispositivos que utilizam a rede 5G, dessa forma a tecnologia deve ser consolidada nos países desenvolvidos e na Ásia, ainda em este ano. Mas no Brasil vamos ter que aguardar que questões burocráticas envolvendo legislações, sejam resolvidas para que em 2020 a tecnologia 5G comece a ser disponibilizada em locais específicos e restritos no país.

 

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca