ANO 06 – INFORMATIVO N° 95 - GLOBALBLUE

*Roberta Nevoni – PsicoOne | www.psico1.com.br | São Paulo | 03 de Abril de 2019

O medo é de extrema importância para que possamos preservar nossa integridade. Porém, diferentemente dos animais, não apenas tememos as ameaças reais como também temos medo e reagimos, às vezes com a mesma intensidade, às barreiras que criamos em nossa mente.

As origens são diversas e os motivos permanecem porque passam a parecer reais quando não nos sentirmos capazes de lidar com um medo, sequer tentamos superá-los, concluindo que não somos merecedores de nossos sonhos.

O medo de se frustrar, de desagradar, de ser rejeitado, criticado, abandoado, de não ser bem sucedido em algum projeto (o que seria pior que nem tentar?), de perder o que acreditamos já ter conquistado, o medo de não conseguir... O medo de ter medo!

E assim seguimos criando barreiras, nos sentindo desmotivados, incapazes e não merecedores de nossos próprios sonhos num ciclo negativo que só pode ser quebrado se tentarmos algo diferente.

Como seres humanos, percebemos que o desconhecido nos desafia ao mesmo tempo que nos assusta. O conhecido, ao contrário, nos traz segurança e confiança. Mas só conheceremos o desconhecido se tentarmos - com cuidado, com reflexão e planejamento. Com desafios progressivos e compreensão de que ainda vamos errar muitas vezes, mas com a força de quem tem a lição e satisfação de ter tentado e sabe que isso já nos deixa mais próximos dos nossos sonhos, pois aprendemos a persistir, mesmo com medo.

E você, tem medo de tentar ou de não conseguir?

 

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca