Vivemos em um mundo competitivo, em que empresas perdem clientes e oportunidades por falta de organização, não cumprimento de datas, mau planejamento, entre muitos outros motivos. Por isso, organização, planejamento e acompanhamento se tornaram práticas essenciais para o sucesso empresarial. Em se tratando de realização de projetos, quando empresas trabalham com um grande número de projetos e/ou projetos de grande complexidade, as práticas de Gestão de Projetos, que começaram a ser estudadas a partir do ano de 1850, se tornam essenciais para o sucesso do mesmo.

Todo projeto, ou seja, um evento temporário e não repetitivo que visa criar um produto ou serviço, é constituído de inúmeras fases, que envolvem elementos como custo, recursos humanos alocados, orçamento planejado, riscos, qualidade, comunicação, relação entre fases e aquisições.

A Gestão de Projetos tem por objetivo organizar todas as etapas executivas, de modo que o Gerente de Projetos seja capaz de planejar as mesmas, visando analisar a viabilidade do projeto, localizar seus gargalos, antecipar não-conformidades e definir alocação de recursos financeiros e humanos. A Gestão de Projetos é também uma poderosa ferramenta de acompanhamento do projeto, pois permite ao Gerente monitorar e controlar o mesmo, revisá-lo e acompanhar o seu desempenho.

Hoje, os Gerentes de Projetos têm acesso a diversas ferramentas, já há bastante tempo consagradas no meio empresarial. Duas especialmente importantes são o PMBoK e o Microsoft Project®.

O PMBoK é um conjunto de práticas – um guia que reúne vários conhecimentos em Gerência de Projetos. Ele divide os empreendimentos em 5 etapas principais, que são: Iniciação, Planejamento, Execução, Controle e Finalização. Criado pelo PMI (Project Management Institute), o PMBoK é considerado a Bíblia da Gestão de Projetos, e é amplamente utilizado por profissionais da área.

Já o Microsoft Project® é um software de Gestão de Projetos que permite ao Gestor criar gráficos de GANTT do projeto; alocar recursos humanos e financeiros e acompanhar o empreendimento – tudo de forma visual, o que facilita e torna mais rápida a interpretação das informações.

Hoje, todas as empresas que realizam projetos, Júnior ou Sênior, precisa ter a Gestão de Projetos entre as suas áreas de trabalho. Além de ser uma boa prática para a gestão do conhecimento, esta ferramenta é capaz de aumentar as chances de se entregar um projeto dentro do prazo, dentro do orçamento e com a qualidade determinada pelo cliente. E a satisfação do cliente, todos sabemos, é um dos quesitos mais importantes para o sucesso da empresa.

 

Fonte de referência: https://uvagpclass.wordpress.com/2017/09/11/conceitos-basicos-de-gerenciamento-de-projetos/#more-30709

 

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca