Aliás, é bom não se enganar com o caminho mais fácil, pois nada indica que ele seja o melhor, nem o certo. Ah o certo, que nos lembra o errado, que é o que nos faz, na maioria das vezes, ter medo de fazer escolhas.

 

Um paradoxo, já que quando escolhemos uma coisa, estamos abrindo mão de outra e é muito comum depois da escolha feita, pensar no que “perdemos”. Pensar no que poderia ter sido e investir energia e foco com o que não queríamos, tendo a sensação de ter errado na escolha.

 

Para minimizar a sensação, é importante mantermos o foco nos resultados que queremos alcançar e fazermos nossas escolhas baseados nisso. Não as mais fáceis, mas as que, respeitando as Leis e o próximo, nos levam a conquistar nossos sonhos.

 

Desta maneira, conseguimos criar nosso destino e não ser vítimas dele, lamentando por resultados que nós mesmos buscamos, mesmo que sem perceber. Agora conscientes, podemos direcionar esforços, atitudes e comportamentos para um conjunto de escolhas que estejam de acordo com o que queremos para nossa vida.

 

É importante também, antes disso (e não é tão fácil assim) sabermos o que queremos, para então fazer escolhas com sentido e com propósitos direcionados, sem deixar de sonhar e de acreditar na nossa capacidade de tornar nossos sonhos reais!

 

 

 

 

Quanto custa um ERP?

Final da TV Analogica

Os pilares da Inovação de Marca